Cara caramba, sou Camaleão!

Lançada em 1992, a canção que leva o nome do bloco homônimo é a segunda no ranking das músicas de autoria de Bell Marques mais tocadas nos últimos 10 anos.

O Bloco Camaleão foi criado em 1978, durante uma conversa entre amigos, em Salvador. O nome foi sugerido pelo artista plástico Bel Borba. ‘Camaleão’, era uma homenagem às iguanas que viviam naquela praça em que o grupo se reunia.

O primeiro desfile aconteceu já no ano seguinte, mas foi só a partir de 1990 que o Camaleão iniciou a tradicional parceria com a Banda Chiclete com Banana, e se firmou como um dos mais queridos e cobiçados blocos da folia baiana. A parceria durou de 1990 até 2013, quando Bell deixou a banda e seguiu como puxador oficial do bloco.

Na tentativa de traduzir em palavras essa legítima história de amor entre o Camaleão e o público há mais de quatro décadas, o cantor Bell Marques deu voz a diversos sucessos que se tornaram o hino dos foliões. Quem nunca entoou o refrão de “Cara caramba, eu sou Camaleão”, a plenos pulmões, que atire o primeiro abadá.

Lançada em 1992, a canção de autoria de Bell, ao lado de Germano Meneguel, Pierre Onassis, Marquinhos Marques e Vadinho, é hoje a mais regravada do cantor baiano. Ainda de acordo com um levantamento feito pelo Ecad, “Cara caramba, sou Camaleão” ficou em segundo lugar no ranking das músicas de autoria de Bell Marques mais tocadas nos últimos 10 anos.

Como forma de aquecimento para o desfile do Bloco Camaleão no próximo Carnaval de Salvador 2023, preparamos uma playlist, para você curtir esse e outros sucessos de um dos maiores artistas do axé. Bell Marques: Da Barra a Ondina está disponível no Spotify e Deezer.

*O Folia Bahia é canal OFICIAL de vendas do Bloco Camaleão 2023!

E se ainda não garantiu o seu acesso, corre! Essa é a hora de aproveitar as condições de pagamento exclusivas do Folia Bahia. Em 2023, vem viver o verão, vem curtir Salvador, vem ser Camaleão!