Home > Carnaval de Salvador, saiba como surgiu esta festa!

Carnaval de Salvador, saiba como surgiu esta festa!

O Carnaval de Salvador é a melhor festa do mundo. Isso todos já sabem, mas você sabe como ele surgiu?

Na Babilônia existiu uma festa bastante peculiar onde um prisioneiro era escolhido para ocupar o lugar do rei e, tempo depois, o executavam e comemoravam este ato como sinal de submissão ao Deus.

Segundo estudos, já na Roma antiga, existia uma grande festividade que homenageava o Deus da agricultura com música, comida boa e bastante bebidas.

No mesmo período, na Grécia antiga, acontecia uma festa parecida só que em homenagem ao Deus do vinho, onde os gregos ficavam numa bebedeira que só.

A igreja Católica por sua vez, se viu bem descontente com esse movimento forte e desordenado de folia que antecedia um dos períodos mais importantes para a religião, a Páscoa.

Tempo depois criou-se um planejamento no calendário para que a população tivesse tempo para curtir essas festas (Carnaval), depois ficar 40 dias se recuperando e revendo os seus atos (quaresma) e por fim, a Páscoa como fechamento deste ciclo. Por isso, a data do início da farra em Salvador sempre é calculada em função da data definida para a Páscoa no ano vigente. O nome também traz esse contexto religioso, do latim Carnis Levale, significa retirar a carne.

Pintura de uma grande festa com pessoas brincando de jogar comidas uma nas outras
Jogos durante o entrudo no Rio de Janeiro. Aquarela de Augustus Earle, c. 1822

No Brasil, a folia chegou junto com os europeus, após o processo de colonização. Uma das primeiras manifestações carnavalescas foi o entrudo, festa de origem portuguesa que na colônia era praticada pelos escravos. Fundindo a cultura europeia com a africana surgiram os cordões e ranchos, os corsos, as escolas de samba, afoxés, frevos, maracatus e marchinhas que também passaram a fazer parte da tradição em todo o Brasil.

O CARNAVAL EM SALVADOR

O Carnaval de Salvador é similar à de todos os outros comemorados no início do século XX. Blocos, cordões e sociedades carnavalescas existiam em todo o estado e as manifestações mais populares eram concentradas na Baixa do Sapateiro, bairro popular de Salvador.

O Carnaval de Salvador começou no ano de 1950, tomando a forma que conhecemos hoje, com carros de som, e grandes aglomerações.

Estes carros de som, hoje apelidados de Trios Elétricos, são um marco na história do nosso carnaval. Criado pelos amigos Dodô e Osmar, o trio elétrico na verdade era o nome do grupo que cantava em cima destes carros de som, grupo esse formado pelos próprios Dodô e Osmar e mais um amigo deles. Dez anos após, a prefeitura de Salvador começou a promover concursos de trios elétricos e com isso permitiu que a cada ano que passasse, os trios fossem aperfeiçoados.

Imagem do primeiro trio elétrico com uma pequena banda em cima tocando músicas do carnaval em 1950
Fubica, criação de Dodô e Osmar, foi o primeiro trio elétrico. (Foto: Divulgação)

Completando 100 anos de tradição em 1984, o Carnaval da capital baiana começa a ter o formato de desfile de blocos que tem hoje e pela primeira vez são montadas estruturas de arquibancadas para a população assistir aos shows durante o percurso. Futuramente estas estruturas virariam os camarotes que nós conhecemos hoje em dia.

Em 1990, O Carnaval de Salvador ganhou uma estrutura maior com o apoio de marcas patrocinadoras e começou a ser profissionalmente comercializado.

Nesta época, se viu a necessidade de organização para que cada grupo de foliões conseguissem curtir atrás de seu trio elétrico favorito e foi aí que foram criados os abadás para a identificação de cada bloco. Alguns anos após, em 2003, o bloco Cheiro de Amor se destaca por trazer abadás com temas diferenciados para cada dia, igual a como vemos hoje.

O ritmo predominante que embalava os foliões nas ruas de Salvador era o Axé Music. Nomes como Daniela Mercury, Margareth Menezes e Luiz Caldas ajudaram a espalhar o ritmo por todo o Brasil.

Em 91, Carlinhos Brown lança seu famoso grupo Timbalada e a banda Chiclete com Banana que já era denominada a referência do Carnaval de Salvador, começa a puxar o bloco Camaleão. No ano seguinte, nossa mainha Ivete Sangalo assumiu a banda EVA (puxando o bloco EVA).

A cada ano que se passava, a estrutura da nossa folia foi aperfeiçoada, tornando o Carnaval, a maior festa popular do mundo.

Atualmente o Carnaval de Salvador acontece em vários bairros da cidade, sendo as principais locações no circuito Barra/Ondina (Dodô) e no circuito Campo Grande (Ormar).

A folia segue sendo bastante democrático, onde você pode optar estar em um bloco, camarote ou até na pipoca (no meio do circuito sem abadás) e é sem dúvidas a maior concentração de gente feliz por metro quadrado que você pode imaginar.

Fique por dentro da Programação oficial do Carnaval de Salvador.